JK no Exílio

Documentário – 52 minutos/2010

Cartaz do filme

Cartaz do filme

Em 1964, depois de ter seus direitos políticos cassados, Juscelino Kubitschek teve que seguir pelos caminhos do exílio. Este episódio, um dos mais dramáticos em sua vida, é aqui reconstituído a partir dos relatos de amigos, parentes e, principalmente, por meio do testemunho de sua secretária, Maria Alice, exilada até hoje. Cenas únicas de JK no exílio, recuperadas nos arquivos franceses, fotos e cartas nos proporcionam uma viagem no tempo. Este documentário é uma homenagem a JK e à sua fiel secretária no exílio.


Confira neste site as matérias publicadas na imprensa, imagens das gravações, depoimentos e muito mais.

A venda do filme está temporariamente indisponível. Aguarde.

patrocinadores

Parceiro

JK no Exílio inaugura uma nova fase na reflexão sobre o exílio. Existe muito equívoco na compreensão sobre o seu significado. O exílio nunca é uma condição voluntária, não é uma viajem, não é uma fuga, o exílio é sempre um banimento. É uma condição que pode levar o exilado a soluções extremas. O poder estabelecido cria uma situação que leva determinadas pessoas a terem que abandonar sua pátria contra sua vontade. No passado, o exílio era uma situação muito dura, pois não existiam os meios de comunicação da atualidade. Era um verdadeiro isolamento da família, dos amigos, do seu povo.

O que registramos com este documentário foi o momento mais cruel da vida de Juscelino Kubitschek, que, afastado de sua família e do povo brasileiro, foi perseguido, traído e acusado, injustamente, de ser a sétima fortuna do mundo, vítima de um plano de difamação para afastá-lo do cenário político.

É importante registrar também que este filme só foi possível graças aos relatos de várias testemunhas de grande importância e principalmente a uma testemunha que ainda encontra-se exilada e que melhor do que qualquer outra pessoa poderia falar sobre aquele momento, a senhora Maria Alice Gomes Berengas, secretaria de JK em Paris, encontrada pelo professor Carlos Alberto Maciel, idealizador do filme.

JK no Exílio tem como objetivos esclarecer os fatos, fazer justiça com Juscelino Kubitschek e com Maria Alice Berengas e chamar a atenção para a importância da reflexão sobre o significado do exílio, além de transmitir às novas gerações JK enquanto exemplo de dignidade política, uma referência para todos os brasileiros.

Anúncios

5 respostas para JK no Exílio

  1. Eduardo Paredes disse:

    PARABÉNS, CHARLES E DEMAIS PARCEIROS DO DOC. AGUARDO PELA OPORTUNIDADE DE ASSISTIR A OBRA, JÁ SABENDO QUE VOU GOSTAR – SÓ PELO QUE JÁ VI NA APRESENTAÇÃO. E A FIGURA HISTÓRICA, SINGULAR DE JK, SUA TRAJETÓRIA DE VIDA (PÚBLICA E PRIVADA), SEMPRE TEVE A MINHA GRANDE ADMIRAÇÃO. IMPORTANTÍSSIMO O RESGATE DESSA MEMÓRIA, QUE É DO POVO BRASILEIRO. MEUS SINCEROS AGRADECIMENTOS A TODOS VCS. GRANDE ABRAÇO, EDUARDO PAREDES (FLORIPA/SC)

    • Caro Paredes, ficamos felizes com a sua manifestação e agradecemos. Em 2011 fizemos algumas pequenas apresentações, apenas para um público muito restrito, mas em 2012 o filme terá um plano de distribuição e exibição que possibilitará levar a obra ao maior número de pessoas possível. O documentário já está, no entanto, à venda na livraria Cultura. Um abraço, Charles.

  2. Vera Maria Cordeiro da Graça Tavares de Souza disse:

    Este documentário é uma obra prima, que deve ser apreciada por um grande número de pessoas que conheceram e/ou viveram a gloriosa época do governo JK. E também pelos que não tiveram a felicidade de ter nascido naquele tempo e só ‘conhecem’ o ex-Presidente através de livros didáticos ou seriado da Rede Globo. Juscelino foi muito mais do que um grande herói de extrema sensibilidade, cultura e inteligência! Sua vida e experiência no exílio são comoventes e nos trazem elementos que não poderíamos imaginar que nosso saudoso Presidente vivesse. Parabéns pelo resgate desta memória! Parabéns a GeoFilmes Produções pelo brilhante trabalho!
    Abraços patrióticos e entusiasmados,
    Vera Tavares

  3. Olá! Foi uma grata surpresa vir aqui, depois de seu comentário gentil em meu blog, e encontrar mais um documentário neste domingo que clama por cultura. Documentários estão entre meus gêneros preferidos, pois, sem memória (e a História oficial nos solapa) corremos o risco de perder, um dia, a cabeça (literalmente).

    Assisti o vídeo e recomendei ambos, vídeo e site! Parabéns e sucesso!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s